sábado, 9 de março de 2013

Histórias estranhas...Chupa-cabras...

                                     Essa imagem foi retirada do site http://katdrake.deviantart.com

É estranho, como nos deparamos com algumas coisas na internet, que nos fazem lembrar algum fato passado.
Hoje procurando imagens na net me deparei com essa matéria: "O mistério do Chupa-cabras". Do site Fenomenum

Essa matéria me fez lembrar, um estranho fato ocorrido com
meu pai, alguns anos antes de falecer (Em 1986).
    Meu pai, que era um homem de muita coragem, desprovido de nenhum medo, pelo contrário, tinha coragem até demais. Se via algo estranho ia logo verificar de perto o que era e simplesmente constatar, que não se tratava de nada sobrenatural ou extraterreno.Mas acreditava, assim como eu em vidas em outros planetas ou galáxias.
 Naquele dia, meu pai voltava de uma breve viagem ao interior de Minas Gerais e chegou visivelmente cansado e quieto. Estranhando a quietude e silêncio dele, minha mãe perguntou o porque daquele silêncio. Ele exitou por um instante e disse; não acredito que exista lobisomem, mas muitos juram que já viram e se eu estiver errado em não acreditar, eu vi um hoje. Minha mãe estranhou aquelas palavras vindas de meu pai, que jamais acreditara em tal lenda, então ele explicou:
-Eu vinha por uma estrada de terra, em pouca velocidade, quando olhei pelo retrovisor e vi algo muito estranho. Freiei o carro, mas não desliguei o motor. Um animal enorme, parou no meio da estrada e ficou me observando. Parecia, uma mistura de lobo com urso com canguru, uma coisa estranhíssima, jamais vista. Tinha uma espécie de pelos rígidos nas costas que lembrava uma serra. Tinha uns olhos avermelhados e muito estranhos. Seu pelo era preto com marrom escuro. Ficou parado ali me observando por uns cinco ou dez minutos e entrou mato adentro, confesso, disse meu pai, que pela primeira vez tive muito medo. É muito estranho ver algo que você não consegue identificar.Acho que vou morrer sem saber...E morreu  mesmo sem saber. Meu pai morreu em 2 de maio de 1986(um dia muito triste para mim).Em 1987 vi a primeira reportagem sobre um tal chupa-cabras( suas vítimas, na maioria ovelhas, cabras, porcos e aves, apareciam mortos ou muito feridos, sem nenhum vestígio de sangue em seus corpos e muitos sem algum órgão interno. No corpo apenas pequenas perfurações. Os ataques eram sempre muito silenciosos) e quando vi um desenho parecido com esse da postagem, quase morri de susto. Quando algumas pessoas descreveram aquilo, não tive dúvidas, meu pai também havia tido um encontro com aquilo.As autoridades mais tarde atribuíram os ataques do Chupa-cabras a furões, cachorros do mato e até outro animal que denominaram Chupa-cabras. Eu não acreditei nessas explicações das autoridades, porque meu pai viu e nem sabia do que se tratava, morreu antes de saber. Encontrei uma matéria hoje, no site Fenômenun na postagem intitulada O mistério do Chupa-cabras, que me trouxe à tona toda essa história estranha. E vejam a conclusão que encontrei no Site Fenômenum:

*- ALGUMAS CONCLUSÕES
Nota-se que a ausência de sangue nos animais sugere que este seja sugado(ou “extraído”?). Procurei, em literatura especializada, animais que sugam sangue. Encontrei somente pulgas, carrapatos, piolhos, mosquitos e sanguessugas como responsáveis por tal proeza. Suçuaranas, cães selvagens, furões, jaguatiricas ou qualquer outra espécie de canino ou felino não têm capacidade de sugar o sangue de suas vítimas. No máximo, conseguem lambê-lo, como o fazem os morcegos-vampiros (Desmodus rotundus), hematófagos por excelência. Estes, por sua vez, quando atacam sua vítimas, perfuram o couro com suas presas, esperam que o sangue escorra para lambê-lo. Ou seja! Todos esses animais responsabilizados e conhecidos da Ciência Biológica nunca são dotados da capacidade de sugar sangue, como alguns veterinários o querem fazer crer.


Agora, quem chega a alguma conclusão é você. Quero saber sua opinião, seja ela favorável ou contrária...

Bom fim de semana a todos...Bjimmmmm

Quem sou eu

Minha foto

Faço pintura em tecidos crochê entre outros.Amo o que faço...